Inicio  >  Imprensa  >  Notas de imprensa

  ARCOlisboa confirma o seu reconhecimento internacional

Foto ARCOlisboa confirma o seu reconhecimento internacional

Termina esta tarde a terceira edição da ARCOlisboa, que contou com cerca de 11.000 visitantes e um balanço de vendas muito positivo, destacando-se a qualidade das obras e das galerias, bem como do programa artístico.

A cidade de Lisboa e as suas instituições volataram, mais uma vez, a associar-se à ARCO com uma série de eventos e exposições nos seus principais museus, galerias e sedes de coleções.

A ARCOlisoba 2018, organizada pela IFEMA e pela Câmara Municipal de Lisboa, termina hoje a sua terceria edição, tendo-se afirmado como o grande evento de arte contemporânea da Portugal. A poucas horas do fecho, estima-se que a Feira supere os 11.000 visitantes, destacandno-se pelo elevado nível das obras apresentadas e pelo interesse revelado pelo público, o que se traduziu em mais vendas e na consolidação do seu reconhecimento internacional.

O interesse demonstrado pelas propostas artísticas das 72 galerias instaladas na Cordoaria Nacional foi, juntamente com a programação social e cultural da cidade, o melhor atrativo para importantes colecionadores profissionais internacionais. Estiveram também presentes representantes de instituições como o San Diego Museum of Art, o Pérez Art Museum de Miami, o Museu Guggenheim de Bilbau, o MALBA de Buenos Aires, o Palais de Tokyo de Paris, o Parasol Unit de Londres, o Jeu de Paumme de Paris e Musée d'art Moderne et Contemporain, de Genéve.

A Arcolisboa 2018 termina assim esta tarde com um balanço muito positivo. Apesar de não haver dados oficiais relativamente às vendas, o optimismo das galerias ficou claro desde primeiro dia, bem como a satisfação dos clientes que se refletiu no número de aquisições feitas. Entre os compradores institucionais figuram a Câmara Municipal de Lisboa que adquiriu, para o seu Núcleo de Arte Contemporânea, obras de Henrique Pavão (Galeria Uma Lulik), Marta Soares e Mariana Silva (Galeria Francisco Fino), Maria José Cavaco (Galeria Fonseca Cavaco), Francisco Tropa e Hugo Canoilas (Galeria Quadrado Azul), Carla Filipe (Galeria Nuno Centeno), Mafalda Santos (Galeria Presença), Miguel Branco (Galeria Pedro Cera), Rui Calçada Bastos (Galeria Bruno Múrias), Rita Ferreira e Tiago Baptista (Galeria 3+1), Bruno Cidra (Galeria Baginski), André Cepeda (Galeria Cristina Guerra) e Nuno Nunes-Ferreira (Galeria Juan Siló).

A Fundaçao Helga de Alvear comprou obras de Mario Merz e Julião Sarmento (Giorgio Persano) e Gil Heitor Cortesão (Pedro Cera). A Fundação Serralves confirmou também que irá incluir na sua coleção várias obras adquiridas na Feira deste ano.

Pela primeira vez, a ARCOlisboa entregou o Prémio Opening, atribuido à galeria Polaca BWA Warszawa, sediada em Varsóvia. Este prémio pretende distinguir o melhor stand desta secção através da devolução do valor correspondente à inscrição.

Para o sucesso da Feira contribuíram também o dinamismo da capital portuguesa que celebrou a ARCOlisboa em vários dos seus espaços. A este entusiasmo juntou-se o dos principais agentes da arte contemporânea da cidade, não apenas galeristas, artistas e instituições, mas também o dos colecionadores que ofereceram aos visitantes a possibilidade de tomarem contacto com as suas coleções.

Esta terceira edição da ARCOlisboa contou, mais uma vez, com a empenhada colaboração de várias instituições nacionais. Na inaurugação estiveram presentes, o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e de diversas autoridades e personalidades ligadas ao mundo empresarial nacional. De Espanha, a Feira contou, entre outros, com as presenças de Eduardo Gutiérrez Sáenz de Buraga, embaixador de Espanha em Portugal, assim como dos representantes máximos da IFEMA, Clemente Gonzàlez Soler, Presidente do Comité Executivo da IFEMA, Eduardo López-Puertas, diretor-geral da IFEMA.

Por parte das galerias presentes na Feira, o balanço é igualmente positivo. Segundo a Galeria Carreas Mugica “não imaginava que a Feira fosse este sucesso e que viesse tanta gente tão interessante. Recebemos visitantes americanos, belgas, franceses, brasileiros e espanhóis. Fiquei também surpreendido com os compradores portugueses e o seu nível de colecionismo. Vendemos obras de quase todos os artistas que estiveram representados.” Para Pedro Cera “foi uma edição com uma excelente afluência, quer em número de visitantes, quer na qualidade dos mesmos. A Feira tem cada vez mais colecionadores estrangeiros e, para além disso, a boa notícia é que os colecionadores portugueses estão de volta ao mercado”.

Por seu lado, a galeria Uma Lulik afirma que “é muito importante que tenha aparecido um projeto desta dimensão em Portugal. Foi uma feira muito interessante e que trouxe muito colecionadores. Em termos de vendas estamos muito satisfeitos, desde o primeiro dia”. Na mesma linha, Cristina Guerra referiu que “notámos este ano muito público, mais interessado e mais interessante, bem como alguns grandes colecionadores”. Bruno Múrias afirma que “houve mais visitantes de países como os Estados Unidos, Canadá, Austrália e  colecionadores de França e da Bélgica, por exemplo. Fizemos mais contactos com colecionadores o que se traduziu num maior nível de vendas. Por seu lado, Francisco Fino mostrou-se satisfeito e confirma que “é o nosso segundo ano na Feira e está a correr muito bem, tendo superado as nossas expectativas, não só em termos de concretização de negócio na Feira, mas também na galeria, graças à atividade gerada pela ARCO. Vemos, sem dúvida nenhuma, que houve um investimento grande nos grupos de colecionadores, bem como no nível de visitantes no geral.

A ARCOlisboa,  feira de arte contemporânea organizada pela IFEMA e pela Câmara Municipal de Lisboa, conta com o apoio do Governo da República de Portugal, Direcçao Geral das Artes, EGEAC, Marinha, Turismo de Portugal, Turismo de Lisboa, com o mecenato da Fundaçao EDP e com a colaboração do Café Pessoa. Terminada a ARCOlisboa 2018, pelas 18h00 do dia 20 de maio, inicia-se já a preparação da  ARCOlisboa 2019.

Imagens: https://cloud.ifema.es/index.php/s/m3uLo5TtseHXMZk

Imprimir:

 

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
Avanzar