Comunicados de imprensa

A ARCOlisboa regressa para celebrar o seu 5.º Aniversário

Participam na ARCOlisboa 2022 65 galerias de 14 países, das quais 43 integram o Programa Geral, 13 integram a curadoria Opening Lisboa e 9 integram a secção África em Foco.

A feira concentra-se em quatro dias, dedicando o dia 19 de maio exclusivamente a colecionadores e profissionais, e abrindo as suas portas ao público entre Sexta-feira dia 20 e Domingo dia 22.

12 mai 2022

ARCOlisboa, feira organizada pela IFEMA MADRID e pela Câmara Municipal de Lisboa, celebra de 19 a 22 de Maio o seu 5.º Aniversário de modo presencial, representando o momento de reencontro físico com a arte contemporânea na capital portuguesa. Durante quatro dias, Lisboa volta a ser um dos centros artísticos e culturais mais atrativos e interessantes da Europa, com a participação de galerias, artistas, colecionadores, curadores e outros profissionais, instituições, museus e centros de arte. A Cordoaria Nacional apresenta a cena artística portuguesa em profundidade e em amplo diálogo com a arte espanhola e europeia, bem como com uma cuidada seleção de artistas africanos.

No seu quinto aniversário, a ARCOlisboa evolui nos conteúdos dos stands, contribuindo para que as galerias desenvolvam projetos mais específicos e possam aprofundar o diálogo entre artistas. Por outro lado, a Feira concentra-se em quatro días, de forma a reforçar a visibilidade do programa expositivo dos museus e instituições da cidade, destacando-se este ano um dia de visita à região do Porto, que contará com passagem por Serralves e pelo Centro de Arte Oliva.

Tal como em anos anteriores, a Feira organiza-se em torno do seu eixo principal, o Programa Geral, constituído pelas 43 galerias selecionadas pelo Comité Organizador. Algumas galerias participam pela primeira vez, como é o caso de Elvira González, Galeria 111, Galería de las Misiones, Heinrich Ehrhardt, Rosa Santos ou as galerias austríacas Lukas Feichtner Galerie e Zeller Van Almsick. A estas juntam-se outras galerias de renome que mais uma vez apostam na feira, como Cristina Guerra Contemporary Art, Fernando Santos, Pedro Cera, Pedro Oliveira, Vera Cortês e outras galerias internacionais como Alarcón Criado, Greengrassi, Helga de Alvear, Juana de Aizpuru, Krinzinger e Leandro Navarro.

Como é habitual, a ARCOlisboa está interessada em novas galerias que, quer pelo seu recente trajeto, quer pelas novidades que trazem ao contexto português, apresentem propostas interessantes e permitam a descoberta de outros criadores. Nesta linha, através da secção Opening Lisboa, cuja seleção foi feita por Chus Martínez e Luiza Teixeira de Freitas, a Feira será um espaço para explorar 13 galerias como Double V, Fran Reus, Lehmann + Silva, NO·NO, Silvestre , Verve ou ATM e Intersticio.

Pela terceira vez, a ARCOlisboa entrega o Prémio Opening Lisboa, cujo júri, composto por Aaron Cezar, Elise Lammer; Direlia Lazo; Marta Mestre; Bernardo Mosqueira; João Mourão; Florença Ostende; Agustín Pérez Rubio e Claudia Segura, deverá escolher o melhor stand de cada espaço expositivo da Feira.

Os conteúdos artísticos desta edição completam-se com o programa África em Foco, que volta a focar a sua atenção na investigação da arte contemporânea do continente africano, com a participação de 9 galerias selecionadas por Paula Nascimento. Incluirá galerias de Uganda -Afriart-, Moçambique -Arte De Gema-, África do Sul -Everard Read e Smac Gallery-, Angola -Movart e This Is Not A White Cube-, assim como de França -31 Project e 193 Gallery - e Portugal - .insofar-, com stands individuais intercalados ao longo da feira.

Esta secção terá também visibilidade no Programa Millennium Art Talks, organizado pela EGEAC e pela curadoria de Filipa Oliveira. O programa foca-se num conjunto de conversas com diferentes especialistas e temáticas ligados à arte.

Por outro lado, a ArtsLibris volta a marcar presença na ARCOlisboa com 31 expositores nacionais e internacionais, no Torreão Nascente da Cordoaria, com acesso gratuito ao público. Um espaço especializado em publicações de artistas, fotolivros, pensamento contemporâneo, autoedição e publicações digitais. Existe também um lugar dedicado a apresentações e debates, o Speakers’ Corner, no qual as editoras participantes apresentarão as suas publicações e linhas editoriais. As revistas de arte contemporânea também terão o seu papel de destaque neste espaço.

Millennium Art Talks, organizado por EGEAC

A ARCOlisboa propõe o seu tradicional programa de debate e reflexão que, com o apoio da Fundação Millennium BCP, continuará a promover a feira como motor de reflexão sobre a arte contemporânea.

O Torreão Nascente acolhe o Millennium Art Talks, organizado pela EGEAC e com curadoria de Filipa Oliveira. As práticas institucionais mais avançadas e a própria prática dos artistas serão os principais eixos discursivos de um conjunto de sessões em que serão analisadas as questões do presente imediato, como a relação entre NFTs e arte.

Nesta edição, contamos com a participação de artistas e profissionais como Tobi Maier; Diogo Evangelista; Bernardo Mosqueira; Luis Silva; Margarida Mendes; Paula Nascimento; Tho Simões; Pauline Foessel; Sabrina Amrani; Adelaide Duarte; Luís Ferreira; Mário Teixeira da Silva; Teresa Kutala Firmino.

Colecionadores e profissionais

A ARCOlisboa tem feito um esforço especial dirigido a diferentes ações de promoção internacional, para além do programa de compradores e prescritores, que trará a Lisboa mais de 150 convidados - colecionadores, diretores de instituições, curadores e outros profissionais internacionais do mundo da arte. Uma estratégia chave para promover esta importante plataforma do mercado de arte português.

Público geral e espaços

De sexta-feira 20 de maio a domingo 22 de maio, a ARCOlisboa abre as suas portas ao público geral. Para promover o acesso a um maior número de visitantes, o preço geral da entrada será de 15 euros e de 5 euros para estudantes. Além disso, como novidade, no sábado dia 21, a partir das 17h, o acesso será gratuito para os jovens entre os 18 e os 25 anos.

Com o objetivo de tirar o máximo partido da sua visita, poderá ver os conteúdos das galerias participantes visitando a plataforma ARCO E-XHIBITIONS a partir de 13 de maio, disponível no website da ARCOlisboa.

A Cordoaria Nacional, um dos mais notáveis exemplos da arquitetura industrial do século XVIII, terá diferentes zonas de descanso e de restauração para todos os visitantes. Nesta ocasião, o Guest Lounge by Roche Bobois é um projeto executado e decorado pela Roche Bobois, com obras da coleção de arte contemporânea da Fundação Altice, e servido pela Casa do Marquês. Além disso, os participantes podem desfrutar dos terraços das cafetarias localizadas em ambos os pátios do edifício, operados pelo mesmo serviço de catering. De mãos dadas com os patrocinadores Cervezas Alhambra, illycaffè e Ruinart, a ARCOlisboa expande-se para outras áreas dos pátios criando novos locais de encontro.

Apoio institucional e privado

A ARCOlisboa conta com a coprodução e o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, bem como o mecenato da Fundação EDP; o apoio institucional do Governo da República Portuguesa; EGEAC; Marinha Portuguesa; Turismo de Portugal; Turismo de Lisboa – ATL-, e a colaboração da Fundação Millennium bcp, Fundação Altice, MEXTO Property Investment, Roche Bobois, Cervezas Alhambra, illycaffè e Ruinart, bem como instituições locais e os principais agentes artísticos da cidade, que todos os anos possibilitam a celebração da feira. Mais uma vez, conta também com a colaboração da produtora Café Pessoa como coordenador local.

Algumas exposições em Lisboa

Lisboa, juntamente com as principais instituições artísticas locais, é palco de uma programação cultural paralela à feira dirigida a convidados nacionais e internacionais, que inclui inaugurações e visitas a exposições e coleções particulares, entre outros eventos.

Com o apoio da Fundação Millennium bcp, o Torreão Nascente da Cordoaria Nacional acolhe a exposição do Prémio Arte Jovem Millennium BCP, prémio que reconhece jovens talentos e arte emergente.

Além disso, os principais museus da cidade apresentam várias exposições, como é o caso do Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia, com obras da Coleção Antoine de Galbert, bem como exposições de artistas como Alexandre Farto aka Vhils e João Pimenta Gomes. Por outro lado, o Museu Nacional de Arte Contemporânea acolhe obras da Coleção Mário Teixeira da Silva. Já no Museu Calouste Gulbenkian, o artista Hugo Canoilas é um dos protagonistas. E finalmente, destaque para Julião Sarmento no Museu Coleção Berardo.

Entre a ampla e variada oferta da cidade, destacam-se também exposições de de outros centros de arte como a Culturgest, com Daniel Dewar e Grégory Gicque, a Galeria da Boavista (Galerias Municipais de Lisboa) com artistas como Cecilia Eliceche e Leandro Nerefuh, e ainda a casa de cultura dos jesuítas portugueses – Brotéria – bem como o espaço artístico Rialto 6.

A ARCOlisboa 2022, organizada pela IFEMA MADRID e pela Câmara Municipal de Lisboa, realiza-se de 19 a 22 de maio na Cordoaria Nacional.

Formato online

Em simultâneo com a feira na Cordoaria, a ARCO irá realizar-se também em formato online, a partir do dia 13 de Maio, permitindo acesso remoto através de representações das galerias em 2D e 3D. Este acesso é feito através da plataforma ARCO E-XHIBITIONS, disponível no website da ARCOlisboa.