Notícias

A edição digital da ARCOlisboa 2020 contribui para a reativação do mercado da arte

Com 124.000 visitas e mais de 500 consultas, as galerias qualificaram positivamente esta iniciativa

A próxima convocatória será realizada na Cordoaria Nacional de 13 a 16 de maio de 2021

23 jun 2020

A edição on-line da ARCOlisboa 2020, realizada de 20 de maio a 14 de junho, serviu de ferramenta para contribuir para a reativação do mercado da arte contemporânea e fomentar as oportunidades de negócios das 70 galerias participantes.

Um total de 124.000 pessoas acedeu à plataforma digital Artsy.net, em que se apresentaram milhares de obras das galerias selecionadas pelo Comité Organizador e pelos comissários das secções Opening -Kunsthalle Lissabon- e África em Foco -Paula Nascimento-. Durante as quatro semanas, esta iniciativa permitiu que as galerias interagissem com colecionadores, potenciais compradores e público global, registando mais de 500 consultas diretas às galerias.

Além disso, a Artsy.net permitiu a exploração da ARCOlisboa 2020 através da iniciativa Curators and Collectors Pick, com a seleção efetuada por Luiza Teixeira de Freitas, Bruno Leitão, João Laia, Jimena Blázquez, Aveline de Bruin e Jorge Fernández Vidal.

O Fórum da ARCOlisboa também teve um bom acolhimento com a participação de 700 pessoas, que seguiram as sessões digitais lideradas pela Kunsthalle Lissabon, Filipa Oliveira, Tiago de Abreu Pinto, Miguel Mesquita, João Ribas e Paula Nascimento, com a participação de responsáveis de instituições como Catarina Vaz Pinto, Tobi Maier, Beatrice Leanza, Philippe Vergne, Guilherme Blanc, Barbara Piwowarska e Inês Moreira; artistas como Nadia Belerique, Eugénia Mussa, Blessing Ngobeni, Troy Mazaka e Diana Policarpo; e colecionadores como Armando Cabral e António Cachola. Este programa foi completado com conversações sobre publicações de arte contemporânea dirigidas pela ArtsLibris -Susana Lourenço e João Figueira-.

Durante esta edição especial on-line da ARCOlisboa, a Câmara Municipal de Lisboa adquiriu obras de 25 artistas, na sua maioria portugueses -num valor de 150.000 euros-, como Ana Santos, Augusto Alves da Silva, Bruno Pacheco, Catarina Dias, Dealmeida Esilva, Igor Jesus, Isabel Madureira Andrade, Joana Escoval, João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira, João Maria Gusmão & Pedro Paiva, Miguel Palma, Noé Sendas, Nuno Henrique, Pedro Tropa, Ricardo Jacinto, Sara Bichão, Tatiana Macedo e Von Calhau!

De igual modo, a Fundação Serralves ampliou os fundos da sua coleção com a aquisição de novas obras provenientes de galerias participantes na Feira dos artistas Rui Chafes, na Galeria Filomena Soares, Pedro Tudela, em Kubik Gallery, e Mauro Cerqueira, na Galeria Nuno Centeno.

A ARCOlisboa já está a trabalhar na sua próxima edição, que terá lugar na Cordoaria Nacional de 13 a 16 de maio de 2021.